quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

10 animais ameaçados que podem desaparecer do Brasil

O Brasil é considerado um dos países mais ricos em biodiversidade. Apesar disso, existem animais presentes em diversas regiões brasileiras que podem ser extintos nos próximos anos.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2015/01/10-animais-ameacados-que-podem.html

VAMOS DESCOBRIR...


Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), atualmente no Brasil existem pouco mais de 620 animais ameaçados. Abaixo você verá 10 destas espécies. A mais ameaçada atualmente, no final desta lista, vai te surpreender.

Udu-de-coroa-azul-do-nordeste
(em perigo)

Encontrada nos biomas da Amazônia, Pantanal e Mata atlântica, o Udu-de-coroa-azul (Momotus momota marcgraviana) é uma ave multicolorida que vem enfrentando problemas com a perda de seu habitat e está na categoria: Em Perigo na cadeia de ameaças.


O principal motivo são desmatamentos das regiões onde vive.

Tatu-bola
(em perigo)

O tatu-bola (Tolypeutes tricinctus), animal-símbolo da Copa do Mundo FIFA 2014, sofreu piora na classificação do status de conversação da espécie, que passará de “vulnerável” para “em perigo” em 2015.


De acordo com informações do ICMBio, entre 2002 e 2012, foram reduzidos pelo menos 30% do total de exemplares desta espécie, distribuídos entre os biomas Caatinga e Cerrado. Apesar da redução, ainda não se sabe o tamanho da população existente no país.

(vulnerável)

A onça-pintada (Panthera onca) também conhecida por pintada, onça-verdadeira, jaguar, jaguarapinima, jaguaretê, acanguçu, canguçu, é uma espécie endêmica das Américas e que está em estado de ameaça vulnerável para extinção no Brasil.


É o terceiro maior felino do mundo, após o tigre e o leão, e o maior do continente americano.

(vulnerável)

A arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus) está em condição vulnerável em seu estado de ameaça. 


Encontrada no norte do país, essa ave enfrenta problemas como o tráfico de animais, caça ilegal, desmatamento de seu habitat. Suas penas possuem grande valor no mercado internacional.

(vulnerável)

A Ariranha (Pteronura brasiliensis) está em estado vulnerável de conservação. 


Endêmica do bioma da Amazônia e Pantanal, a espécie vem sofrendo com a pesca predatória, caça ilegal e a poluição dos rios, principalmente, contaminação por mercúrio.

(vulnerável)

Encontrado nos biomas da Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal, o tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) vem sofrendo com o desmatamento e as queimadas das regiões destinadas às plantações ou criação de gado.


Por conta disso, está na categoria de ameaça como Vulnerável à Extinção.

(vulnerável)

Encontrado no Cerrado, no Pantanal e nos Pampas, o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é considerado o maior mamífero canídeo nativo da América do Sul.


A espécie enfrenta grandes problemas devido ao desmatamento de seu habitat.

Macaco-aranha
(vulnerável)


Endêmico em regiões do Mato Grosso e Pará, o macaco-aranha (Ateles belzebuth) está ameaçado, principalmente, pelo desmatamento constante de seu habitat, caça ilegal, além tráfico de animais que é forte nesta região com diversas outras espécies.

Tartaruga-de-couro
(criticamente ameaçada)

As tartarugas da espécie ‘Dermochelys coriacea’, conhecidas popularmente como Tartarugas-de-couro, estão em estado crítico de extinção. Detentora do título de maior espécie de tartaruga do mundo, estes animais são afetados pela pesca ilegal e poluição dos oceanos.



E agora o animal que está no topo da lista de animais criticamente ameaçados no Brasil

(criticamente ameaçada)

Espantosamente, as borboletas do gênero ‘Actinote’ pertencem ao grupo de animais que estão no topo das ameaças registradas pelo ICMBio e institutos de conservação animal.

A espécie foi declarada como criticamente em perigo pelo Ministério do Meio Ambiente do Brasil e está na lista das 100 espécies mais ameaçadas publicada pela União Internacional para a Conservação da Natureza, em setembro de 2012.



As borboletas da espécie ‘Actinote zikani’, por exemplo, só pode ser encontrada em uma área pequena da Serra do Mar (Mata Atlântica), próxima ao município de Paranapiacaba (SP), que é um dos únicos locais que lhe oferece proteção e sustento, já que sua planta de alimento larval é a trepadeira Mikania obsoleta, que tem área de distribuição e necessidades ecológicas similares às suas.

A maior ameaça das borboletas é a destruição do seu habitat natural com o desmatamento.

Fonte: TopBiologia


É TRISTE VER TANTA BELEZA RARA INDO PARA A EXTINÇÃO, AINDA MAIS EM NOSSO PRÓPRIO PAÍS. MAS NÃO VAMOS PARAR POR AQUI COM AS CURIOSIDADES, ABAIXO É SÓ CLICAR NOS TÍTULOS E NAS IMAGENS PARA VER MAIS:

Espécies ameaçadas de extinção, em extinção e extintas: Entenda a diferença!

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/08/especies-ameacadas-de-extincao-em.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário