sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Veja atentamente...

A Natureza foi criada há milhões de anos atrás...


Enchendo nossos olhos com suas belezas naturais...

VAMOS DESCOBRIR...



Nos proporcionando água potável, alimento e muitas vezes, um local de descanso e lazer.
                                 



  
 Assim como para os animais....


E um bom local para plantas se desenvolverem... 



 Além da sua vasta biodiversidade...




Formando lindas paisagens...






Então nós ao aparecermos milhares de anos depois, tratamos de usufruir daquilo que a natureza nos oferecia...




Porém, com o passar dos anos fomos nos apropriamos mais e mais da natureza, tratando-a como nossa propriedade. No início nós a preservávamos, para sempre ter do que usufruir. 



E quanto mais o tempo passava, mais nos tornamos arrogantes, nos autoproclamamos seres superiores a todos da terra e cada vez mais tomamos espaço, destruindo tudo aquilo que era nos fornecido gratuitamente.

  
Com nossas máquinas e ferramentas sofisticadas fizemos tudo a favor do progresso da nossa raça ''superior’ ‘não medindo esforços para destruir aquilo que nos proporcionou e proporciona para nossa sobrevivência, destruindo até mesmo formações geológicas que levaram milhões de anos para se formarem.
                         
Poluímos ''nossa'' água potável








E como consequência da falta de consciência e conservação dos nossos recursos e a nossa ganância promovemos fome e miséria...      

      Cidades devastadas, com falta de terra produtiva para a produção de alimentos.




Comunidades inteiras de baixo da lama, matando pessoas inocentes, poluindo rios e extinguindo a vida existente ali.



 E causando a escassez de água própria para o consumo





Porém, nada é impossível, basta querermos. Deixamos aqui, o exemplo do grande doutor em economia e fotógrafo Sebastião Salgado que reflorestou uma área que havia sido devastada. Um começo para grandes mudanças.



Veja o vídeo dele neste link: Sebastião Salgado: O drama silencioso da fotografia.

E venha conhecer os trabalhos de Sebastião Salgado. Clique neste link: Artsy. Ou na imagem abaixo:


 https://www.artsy.net/artist/sebastiao-salgado
Fonte da imagem: SebastiãoSalgado.


Pare para refletir: A terra é nossa ou

nós somos da Terra?


" De nada adianta plantar árvores se no mesmo passo não for plantada a conscientização ambiental, o respeito pelo próximo e pelas futuras gerações. A pergunta não é que planeta vamos deixar para nossos filhos e sim que filhos vamos deixar para nosso planeta." 

2 comentários:

  1. E isso aí, André. Bela apresentação de um terrível problema. Percebi que vc. o postou há quase um ano e este é o primeiro comentário. É lamentável que assim seja, pois indica o grau de importância que o ser humano dá à sua própria sobrevivência como espécie animal. Enfim... ainda há esperanças; no caso do Instituto Terra lá de Aymorés, dos queridos Sebastião Salgado e Lélia Wanick Salgado (não os conheço pessoalmente mas pelo trabalho que realizam são, sim, muito queridos por mim) parece que o exemplo frutifica entre os vizinhos. Vamos ver como se comportam essas intervenções benfazejas, frente ao apocalíptico fim do Rio Doce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo,

      Pois é realmente o povo não da importância mesmo. É um ou outro, como você. São poucos, e o ditado já diz "uma andorinha não faz verão". Mas temos que continuar insistindo, mostrando, ajudando a passar o conhecimento para essa sociedade que acha que está tudo a mil maravilhas.

      Uma coisa eu digo, os poucos um dia serão muitos, pois é a união desses poucos que fará a diferença no amanhã.

      Muito obrigado pelo comentário Paulo, é sempre bom ter pessoas com relatos dos acontecimentos que aconteceram em nossas postagens.

      Grande abraço,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir