terça-feira, 17 de novembro de 2015

Do Caos, à Lama: A tragédia sem fim

Em Minas Gerais, duas barragens de rejeitos da mineradora Samarco se rompem, levando o rejeito ao distrito de Bento Rodrigues, deixando ao Caos e morte...

E a lama segue em frente levando caos e devastação do meio ambiente.

Rompimento da barragem de Fundão, em Bento Rodrigues, distrito de Mariana (Foto: Luis Eduardo Franco/TV Globo)


Na tarde de quinta-feira do dia 05 de novembro, duas barragens da mineradora Samarco no distrito de Bento Rodrigues, entre a cidade de Mariana e Ouro Preto na região Central de Minas Gerais, deixou um cenário catastrófico. A lama do rejeito varreu a cidade, levando carros, casas, caminhões, etc., e o pior de tudo, levando vidas... tanto vidas humanas quanto animais e plantas de toda a região e provavelmente o raio do impacto será ainda maior...

BENTO RODRIGUES

Um pequeno distrito com marca de uma cultura antiga. Bento Rodrigues nasceu da atividade minerária. Bento Rodrigues é um subdistrito do município brasileiro de Mariana, localizado a 35 km do centro da referida cidade histórica mineira e a 124 km de distância da capital Belo Horizonte.


No século 18, a extração de minérios era uma das principais atividades econômicas do Brasil: só nesse esse período, Portugal recebeu cerca de 800 toneladas de ouro do país. Foi durante essa época que surgiram as estradas reais, usadas para desbravar o interior brasileiro, conectando as regiões mineradoras com o litoral carioca. E com as estradas nasceram cidades, entre elas Mariana e Ouro Preto, e os pequenos distritos, como Bento Rodrigues. A Igrejinha de São Bento, que nasceu junto com o município há quase três séculos e é um dos mais importantes bens culturais da região, foi completamente soterrada.

A arquitetura colonial e as cachoeiras faziam da pequena cidade um ponto turístico pouco explorado, como diz Adriane Melo, professora de Geografia da escola Bento Rodrigues: "O lugar tinha potencial turístico, porém, não havia muita vontade política, pois até os dias atuais a estrada não havia sido pavimentada". Segundo ela, as atividades econômicas eram baseadas na agricultura familiar e de subsistência. Mas o que gerava emprego mesmo era a Samarco: "A empresa tem uma representatividade econômica muito grande em toda a região, empregando pessoas direta e indiretamente".

Recentemente, algumas mulheres da comunidade se reuniram para produzir um produto artesanal, que era vendido nas cidades vizinhas e em breve seria exportado:  a geleia da pimenta biquinho. O grupo plantava e colhia as pimentas e depois fabricava o doce no tacho.

A Escola Municipal Bento Rodrigues tinha aproximadamente 50 pessoas na hora do acidente, entre alunos e funcionários. Vinte minutos antes de a lama atingir o local, todos foram removidos para perto do cemitério, ponto mais alto do local. Professores tiveram que passar a noite no meio da vegetação com os alunos, aterrorizados, como conta Adriane. Sobre a possibilidade de que o distrito não seja recuperado, ela diz: "Isso não pode acontecer de forma alguma. As pessoas já perderam tudo que tinham, só sobraram os laços afetivos e memórias coletivas".

A MINERADORA SAMARCO


À mineradora Samarco, empresa fundada em 1977 que produz pequenas bolas de minério de ferro usadas na produção de aço. A Samarco é controlada pela Vale e pela Anglo-australiana BHP Billiton. Ela opera em Minas Gerais e no Espírito Santo e é a 10ª maior exportadora do país. Após a tragédia, a empresa suspendeu as atividades de mineração na região. O governo de Minas embargou o licenciamento de funcionamento da empresa, que não pode extrair minério até o cumprimento de exigências de segurança.

A mineradora afirmou que o conjunto de barragens no município de Mariana, em Minas Gerais, foi alvo de fiscalização em julho deste ano e encontrava-se em "total condição de segurança". Segundo comunicado da Samarco, todas as barragens possuem Licenças de Operação concedidas pela Superintendência Regional de Regularização Ambiental (SUPRAM).  Ainda de acordo com o comunicado, a "Samarco também realiza inspeções próprias, conforme Lei Federal de Segurança de Barragens, e conta com equipe de operação em turno de 24 horas para manutenção e identificação, de forma imediata, de qualquer anormalidade".

O QUE AS BARRAGENS CONTINHAM? 

Lama resultante do rejeito da produção de minério de ferro. De acordo com a Samarco, o rejeito é composto, em sua maior parte, por areia e não apresenta nenhum elemento químico danoso à saúde. Segundo o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), a lama é composta principalmente por óxido de ferro e areia

E provavelmente outros metais pesados, como chumbo, alumínio, arsênio e mercúrio podem estar presentes no rejeito.

OUTRAS LOCALIDADES AFETADAS

Seis localidades de Mariana, além de Bento Rodrigues, foram atingidas. O detrito das barragens tomou conta, por exemplo, do rio Gualaxo e chegou ao município de Barra Longa, a 60 km de Mariana e a 215 km de Belo Horizonte.



Como a lama também chegou ao Rio Doce, o abastecimento de água foi interrompido em municípios mineiros como Governador Valadares e em municípios do Espírito Santo. 

O “FUTURO”

Em Mariana, a prefeitura preparou o ginásio esportivo Arena Mariana e um colégio para os desabrigados. A defesa Civil municipal pede para que voluntários não doem mais colchões, cobertores e roupas, já que há um grande volume deste tipo de material.


Segundo a prefeitura da cidade, a prioridade agora é a doação de materiais para uso pessoal, como escova de dentes, toalhas de banho e, também, água potável. Para doações fora do município, a prefeitura disponibilizou dados de sua conta bancária para quem quiser contribuir com doações em dinheiro: Prefeitura Municipal de Mariana / Banco do Brasil/ Agência 2279-9/ CC 10.000-5.

Uma história, um ecossistema, vidas... tudo perdido, qual será o futuro para as pessoas e para a vida selvagem. Nem todo o dinheiro do mundo poderá reverter esse triste episódio que será marcado para sempre...


LUTO

'pelas vidas e pela natureza'


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário