terça-feira, 15 de setembro de 2015

Alimentação sustentável para uma dieta saudável

Hábito que alia sustentabilidade e alimentação prevê uma vida mais saudável, agradando o paladar e contribuindo para a preservação do meio ambiente.



O termo e o conceito de sustentabilidade estão cada vez mais presentes em nosso dia a dia, invadindo até mesmo os pratos e as mesas da população. A chamada alimentação sustentável leva em consideração a maneira de cultivo e produção do alimento e o impacto ambiental e social dessa produção.

Esse tipo de gastronomia é tendência em restaurantes e vem sendo cada vez mais utilizada pelos chefes de cozinha. Isso porque é um tipo de dieta saudável que visa agradar o paladar, tornando a escolha e o preparo dos alimentos mais equilibrado, de modo a melhorar a qualidade de vida das pessoas.

A utilização de alimentos orgânicos, ou seja, sem o uso de agrotóxicos, fertilizantes ou pesticidas, é bastante levada em consideração nesse tipo de culinária, já que evita o desperdício e o risco de doenças.


Além disso, cozinhar de panelas tampadas, utilizar alimentos frescos e reaproveitar os “restos” são importantes passos para quem quer manter uma alimentação saudável, balanceada e sustentável. Confira mais exemplos:

• Diminua o consumo de carne – a criação de bovinos é um dos maiores responsáveis pelo efeito estufa;

• Abuse dos vegetais eles diminuem a evidência de doenças epidêmicas e reduzem o risco de doenças degenerativas;

• Faça uma lista de consumo – com a criação de um cardápio e uma lista de supermercado, você compra e consome somente o necessário, evitando o desperdício.

“REDUZA SUA PEGADA ALIMENTAR”

Um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) revelou que mais de um bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas por ano em todo mundo. “Nas regiões industrializadas, quase metade da comida descartada, cerca de 300 toneladas por ano, ainda está própria para o consumo”, afirmou o diretor geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), José Graziano da Silva.


Visando combater esse problema, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), em parceria com a FAO, lançou a campanha global intitulada “Pensar. Comer. Conservar: diga não ao desperdício”.

A campanha prevê a promoção da conscientização de consumo da população mundial, com informações e dicas práticas para combater o desperdício, reduzir o impacto ambiental e poupar recursos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário