terça-feira, 24 de março de 2015

A riqueza da terra

Em busca de uma vida mais sustentável, família troca a cidade pela simplicidade do interior.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2015/03/a-riqueza-da-terra.html

VAMOS DESCOBRIR...

"Há um ano, eu e meu marido, Hugo, saímos de Lagoa Santa, MG, rumo à região rural de Piatã, na Chapada Diamantina, BA, onde a mãe dele conservava uma casa ociosa num terreno de 4 hectares. Essa escolha veio do desejo de proporcionar a Nina e Tomé, nossos filhos, um dia a dia mais simples, livre e próximo da natureza, longe do consumismo exagerado e dos valores um tanto corrompidos pela rotina dos grandes centros urbanos. Aqui, plantamos nosso próprio alimento: temos horta orgânica, herbário e canteiro de temperos. Como nunca havíamos trabalhado com a terra, nós nos baseamos na permacultura e no conhecimento dos agricultores locais. Foram, e ainda são, muitos erros e acertos no trato com a plantação, porém as descobertas diárias nos fazem ter certeza dessa decisão. Acreditamos que a vida deve ser longa mas também larga."


A natureza no entorno da casa é a brinquedoteca das crianças. Ali, há um pomar com dez tipos de fruta, um galinheiro, alguns pés de café e a horta.


Todo final de tarde, a família rega o quintal, alimenta os bichos e caminha pelos cafezais vizinhos para procurar sementes – Hugo e Nina estão criando uma coleção para Tomé, o caçula.


O clima da Chapada Diamantina é frio, ótimo para a quinoa e o café. A 1,4 mil m de altitude, a área de Piatã é conhecida pelas fazendas cafeeiras, inclusive com produção de grãos orgânicos.

2 comentários:

  1. Uilmara Machado de Melo25 de março de 2015 16:34

    NOSSO DESEJO, também, mas com tanta violência no Brasil, não acredito que, aqui, conseguiremos realizá-lo!... Amamos interior, vida simples e gente pra conversar coisas boas!...Parabéns para o casal em questão e que DEUS proteja BASTANTE esta linda família!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Uilmara, um desejo, um sonho, mas como o Brasil está e não sabemos o rumo que tomara, infelizmente talvez esse desejo continue somente em forma e sonho. Mas vamos acreditar sempre no melhor e nas coisas boas.

      Grande abraço Uilmara,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir