quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Vacina anti-HIV?

Será mesmo que é possível? O próximo grande passo no combate à Aids será uma vacina. Mas o desafio é imenso, por vários motivos...

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/12/vacina-anti-hiv.html

VAMOS DESCOBRIR...
Veja abaixo quais são as principais dificuldades ainda a serem vencidas:

1º OBSTÁCULO

A característica do vírus, que muda cada vez que ele se multiplica, é um fator que atrapalha a criação de uma vacina contra a doença.

2º OBSTÁCULO

O HIV não age como os demais micróbios contagiosos, por exemplo, o da hepatite B. Nesse caso, basta inocular no organismo uma forma atenuada do vírus para que o corpo produza anticorpos que dão cabo da infecção. O HIV domina o sistema imunológico e desestabiliza as defesas, e não basta estimulá-las com uma vacina.

3º OBSTÁCULO

A última dificuldade tem a ver com o teste da medicação, que deve ser feito com grupos de risco. Mede-se a taxa de contágio de indivíduos vacinados e de não vacinados. No entanto, não é possível pedir para que as pessoas façam sexo sem a devida proteção. Então, fica difícil saber se a não contaminação está ligada à vacina ou aos cuidados de proteção.

VENCENDO AS BARREIRAS

Apesar dos impasses, as pesquisas avançam. "Até recentemente havia quatro vacinas em desenvolvimento, mas só uma se mostrou eficaz em humanos", explica o infectologista Cesar A. C. Barros (SP). "Ainda assim, restrita a grupos de risco", conta.

Um estudo da Universidade de São Paulo (USP), em fase de teste em macacos, vem indicando bons resultados, pois o sistema imunológico deles respondeu de forma satisfatória. Além das vacinas preventivas, estão sendo analisadas versões para portadores do HIV. "O objetivo é tornar o vírus menos agressivo", diz o infectologista Ralcyon Teixeira (SP).

2 comentários:

  1. A grande industria dos fabricantes do retroviral tem mais de 90 anos de pesquisa, de modo que fica pertinente a não descoberta da cura ou vacina contra o HIV. É lamentável ve-los estrangular todos os dias com suas agulhas afiadas as veias de recén nascidos, e entupindo-os de coquetéis fortíssimos, onde os efeitos colaterais acabam vitimando matando e levando a óbitos centenas de inocentes, onde a causa da morte jamais seria Aids ou Hiv.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você disse uma grande verdade Joab. Mas infelizmente como temos um governo bacana nesse país vejo seja difícil uma melhora. Mas a cura para a Aids, eu acredito, pois tudo pode ser encontrado na natureza, até mesmo para doenças e vírus tão mortais.

      Grande abraço,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir