domingo, 16 de novembro de 2014

Vocês conhecem o Cybister?

Já ouviram falar de insetos aquáticos? Pois se não veja um exemplar e curiosidades sobre a família Dytiscidae.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/11/voces-conhecem-o-cybister.html
Cybister lateralimarginalis. Fonte da imagem: Microcosmos

VAMOS DESCOBRIR...

Os dytiscidaes, hábeis nadadores

Os dytiscidaes são coleópteros aquáticos que completam grande parte de seu ciclo vital na água, principalmente estancada como os charcos e lagos, porém também em água corrente como nos cursos fluviais, torrentes e riachos e, às vezes, em águas baixas e de temporais como charcos e riachos, inclusive em pântanos e mananciais.


São animais carnívoros, predadores tanto no estágio adulto como no de larva e se alimentam de pequenos artrópodes e moluscos. São encontrados facilmente onde abundam plantas aquáticas e hidrófilas entre as quais se escondem e descansam.


Porém uma abundante quantidade de peixes condiciona negativamente sua presença. Os dytiscidaes, que passam a maior parte embaixo das águas, vêem-se obrigados a emergir periodicamente para respirar, guardando oxigênio em forma de bolhas de ar com as extremidades posteriores do abdômen. A reserva de ar se acumula embaixo dos élitros, numa cavidade onde se abrem os estigmas respiratórios. Graças a esta mecanismo, os insetos podem resistir até 10-15 minutos de "apnéia". Seu nome deriva precisamente da palavras grega "dytes" que significa "mergulhador".

Além de serem perfeitamente adaptados à natação são também excelentes voadores. Botam ovos na primavera nos tecidos vegetais aquáticos, ou no fundo, graças a um ovopositor especial. Botar os ovos é uma operação muito delicada que lha consome muito tempo e requer precisão. As larvas são muito diferentes na sua forma adulta (assim como o resto dos coleópteros), possuem um corpo longo fusiforme que mede até 6 cm.

As larvas dos dytiscidaes se parecem muito com as das libélulas e estão entre os invertebrados mias vorazes da água doce, tanto que em inglês recebem o nome comum de "tigres das águas". São habilidosos nadadores dotados de mandíbulas robustas transformadas em pinças capazes de capturar presas notavelmente maiores do que eles, inclusive pequenos peixes.


No sul da Europa existem umas 200 espécies, já mundialmente se conhecem perto de 3.000.

Fonte: Acervo pessoal <Autênticos Insetos de Coleção: Autor: Alberto Peruzzo Editore>

5 comentários:

  1. Não conhecia esse inseto
    É uma espécie de besouro aquático né ?
    abs
    Kiko

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Emilio, exatamente é um besouro aquático, esses coleópteros se adaptaram bem para o habita aquático.

      Que bom que o post ajudou a você conhecer um inseto que não conhecia,

      Agradecemos o comentário,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir
  2. Não conhecia esse inseto
    É uma espécie de besouro aquático né ?
    abs
    Kiko

    ResponderExcluir
  3. Eu moro em uma fazenda na região do MS, temos um reservatório aqui e eu vi um inseto desses então resolvi procurar mais a respeito dele, ele me chamou a atenção pois eu vi a forma como ele nadava e vinha até a superfície, muito esclarecedor seu artigo! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Gilberto,

      Que bom que nosso artigo ajudou em sua procura para saber mais sobre esse inseto aquático magnífico. São espécies de grande valor ambiental para a manutenção dos ecossistemas aquáticos.

      Agradecemos pelo comentário e esperamos que novos artigos o ajudem também,

      Att,

      Equipe BioOrbis

      Excluir