sábado, 18 de outubro de 2014

Cânion enorme é descoberto sob o gelo Antártico

Geólogos descobriram há pouco tempo uma série de cânions e vales ocultos sob as geleiras da Antártida Ocidental.


 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/10/canion-enorme-e-descoberto-sob-o-gelo.html

VAMOS DESCOBRIR...

O maior deles, Ellsworth Trough, está localizado 2.000 metros abaixo do nível do mar e, no ponto mais largo, chega a medir até 25 quilômetros.

Seu vale é preenchido por uma camada de 3.000 metros de gelo, que se estende por 300 quilômetros entre os Montes Ellsworth e as montanhas ao redor. O sistema de desfiladeiros e vales segue de noroeste para sudoeste e desemboca no mar.

Para efeito de comparação, o Grand Canyon atinge uma profundidade de aproximadamente 1.737 metros e se estende por 433 quilômetros, cortando o sudoeste dos Estados Unidos .

O cânion fornece aos geólogos algumas pistas sobre a primeira formação de gelo da Antártida. A camada congelada da Antártida ocidental pode ter se expandido a partir dos Montes Ellsworth e outras montanhas próximas. O manto de gelo que recobre o oceano teria se formado quando as geleiras das montanhas avançaram até o mar, em um processo semelhante ao que formou a moderna Península Antártica. Com o avanço do aquecimento global, essas elevações podem servir de sustentação para as geleiras e mantos de gelo.

Os cientistas mapearam as depressões antárticas por meio de imagens de satélite e radares para explorar as áreas ocultas sob o gelo. A descoberta foi divulgada no último boletim da Sociedade Geológica da América.

“Para mim, isso serve para mostrar que ainda sabemos muito pouco sobre a superfície do nosso planeta”, comenta o co-autor do estudo, Neil Ross, da Universidade de Newcastle, em entrevista à revista Forbes.

Apesar de impressionante, o cânion recém-descoberto na Antártida não bateu um novo recorde. Na verdade, é complicado definir com precisão qual é o cânion mais profundo do planeta, já que as características geológicas da região dificultam os cálculos.

Perto de Arequipa, no Peru, o Cânion do Colca mergulha a 4.160 metros de profundidade em meio à Cordilheira dos Andes. Na China, o Cânion Yarlung Tsangpo chega quase a 5.000 metros, se incluirmos a altura dos picos vizinhos. O desfiladeiro do rio Indo, no noroeste do Paquistão, é ainda mais profundo, se contarmos os grandiosos picos himalaios que o rodeiam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário