sexta-feira, 14 de agosto de 2015

O fim dos mamutes

O fim dos grandes mamutes e de outros mamíferos da Megafauna pode ter sido causado pelo aquecimento abrupto e repentino, dizem os cientistas.

Esta imagem descreve uma paisagem Pleistoceno no norte da Espanha com mamutes (Mammuthus primigenius), eqüídeos, um rinoceronte lanudo (Coelodonta antiquitatis), e leões das cavernas na Europa (Panthera leo spelaea). Crédito da imagem: Mauricio Anton.

VAMOS DESCOBRIR...

Sempre os cientistas se perguntaram como os mamutes e também outros grande mamíferos da Megafauna, se extinguiram, agora parece que o verdadeiro culpado não foram somente nós humanos.

Eventos rápidos de curtos aquecimentos, conhecidos como interstadials, coincidiu com grandes eventos de extinção, de acordo com uma equipe de cientistas da Austrália e dos Estados Unidos.

"O aquecimento abrupto tem desempenhado um papel fundamental repetidamente em eventos de extinção em massa de animais de grande porte no passado da Terra", disseram os cientistas, liderados pelo professor Alan Cooper, da Universidade de Adelaide.

"Por outro lado, períodos frios extremos, como o último máximo glacial, não parece corresponder com estas extinções."

Eles chegaram às suas conclusões depois de detectar um padrão, uma década atrás, em estudos de DNA antigo, sugerindo o rápido desaparecimento de espécies de grande porte. No início, eles pensaram que estes estavam relacionados com intensas ondas de frio.

No entanto, como mais DNA dos fósseis tornou-se disponível a partir de espécimes de coleções de museus e através de melhorias na datação por carbono e registros de temperatura que mostraram melhor resolução ao longo do tempo, eles foram surpreendidos ao descobrir o oposto.

Tornou-se cada vez mais claro que os rápidos aquecimentos, não repentinos, foi a causa das extinções durante o último máximo glacial.

Preguiças gigantes (Megatherium americanum)

Os resultados, publicados na revista on-line Science, ajudam a explicar o súbito desaparecimento dos mamutes e as preguiças gigantes (Megatherium americanum) que se extinguiram em torno de 11 mil anos atrás, no final da última Idade do Gelo.

"É importante reconhecer que o homem ainda tenha desempenhado um papel importante no desaparecimento das principais espécies da Megafauna," disse o co-autor Prof Chris Turney, da Universidade de New South Wales.

"O aquecimento abrupto do clima causou grandes mudanças no ambiente que definiu os eventos de extinção em movimento, mas com o surgimento de seres humanos aplicou o golpe de misericórdia para uma população que já estava sob stress."

"Mesmo sem a presença dos seres humanos vimos grandes extinções em massa", acrescentou o professor Cooper.

"Quando você adiciona o moderno além de pressões humanas e fragmentação do ambiente para as rápidas mudanças provocadas pelo aquecimento global, que levanta sérias preocupações sobre o futuro do nosso meio ambiente."

Além disso, os novos métodos estatísticos usados ​​para interrogar os conjuntos de dados e os novos dados em si criou um recorde extraordinariamente preciso das alterações climáticas e o movimento das espécies ao longo do Pleistoceno.

Fonte: Sri-news.com.


E NÃO PARE AGORA, POIS AQUI EM BAIXO SEMPRE TEM MUITO MAIS (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

Conheçam o Mamufante (mamute + elefante)

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/08/hibrido-mamufante-mamute-elefante.html

Conheçam o bebê do gelo

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/06/conhecam-o-bebe-do-gelo.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/02/mamutes-extintos-por-vegetacoes.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2016/07/os-super-carnivoros-do-pleistoceno.html

E NÃO DEIXEM DE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO G+, ONDE TODAS NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS. CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR:

 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/cI6dQB https://plus.google.com/collection/8ZnoQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário