terça-feira, 7 de julho de 2015

Passarinho na Gaiola não canta, Lamenta

Corte de Justiça da Índia determina que aves devem ser livres.

Pássaros têm direitos fundamentais , não podem ser mantidas em gaiolas.


Uma decisão de juízes na Índia argumentou em favor da liberdade das aves. O juiz Manmohan Singh declarou que vender ou manter uma ave em uma gaiola é uma violação dos direitos animais, incluído na constituição daquele país. Segundo o julgamento, as aves têm o direito fundamental de viver “dignamente e livre pelos céus, não podendo ser presas ou postas em condições de crueldade”

O caso, julgado na corte da capital, Nova Deli, era bem complicado. Uma ONG de proteção de animais havia resgatado de um comércio de aves diversos animais que estavam sofrendo com condições precárias. Depois de serem intimados a solta-los, os donos afirmaram que aquelas aves não eram deles e a ONG as libertou.

O impasse foi resolvido quando o juiz determinou que a própria ONG poderia ter realizado a libertação dos pássaros resgatados. A manobra utilizada pelo comerciante é bem comum para afastar qualquer culpabilidade, já que as leis da Índia são rigorosas contra a crueldade contra animais.

Na constituição indiana está determinado em seu artigo 51 que “todos os cidadãos indianos estão diretamente ligados ao dever fundamental de ter compaixão com qualquer criatura viva”.

O juiz Singh termina seu julgamento relacionando o seu parecer com o objetivo de combater o tráfico internacional de espécies, destino provável das aves que haviam sido apreendidas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário