sexta-feira, 31 de julho de 2015

Desequilíbrio ecológico e a extinção das espécies

Em um sistema onde tudo é interligado, a perda de uma espécie pode significar um impacto devastador para a sobrevivência dos demais seres que compõem o meio ambiente.

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/07/desequilibrio-ecologico-e-extincao-das.html
Fonte da imagem: Censi.

VAMOS DESCOBRIR...

Ecossistemas são organizados pela natureza de maneira sustentável, todos os agentes encontrados são responsáveis por alguma ação preponderante para seu equilíbrio. Desta forma, se alguma espécie animal ou vegetal sofre uma diminuição ou aumento exagerado em sua quantidade, todo o sistema se desequilibra, gerando uma reação em cadeia, o que causa um grande impacto no ambiente.

Um exemplo para ilustrar a situação seria a da árvore de jatobá (imagem acima) na Mata Atlântica. Suas sementes são dispersadas por alguns tipos de roedores que tem a capacidade de romper a casca do fruto. É este processo de germinação que garante a sobrevivência da espécie, mas se por algum motivo a quantidade de roedores diminuir, vão acontecer menos germinações de sementes e por consequência os morcegos que se alimentam do néctar do jatobá também vão sofrer o impacto.

Jatobá

Atualmente, o principal responsável pelo desequilíbrio ecológico é o homem. Atividades como a sobrepesca, caça, desmatamento de florestas, agricultura e pecuária, queimadas, aumento da urbanização e, por consequência, populacional, além da poluição da água e solos impacta o meio ambiente. Outra ação do homem que vem sendo prejudicial é a introdução de espécies invasoras a ecossistemas diferentes, fazendo com que a fauna e a flora nativa percam espaço.

A extinção das espécies acontece naturalmente desde o surgimento dos primeiros seres vivos na Terra. Mas este fenômeno acontecia de maneira muito mais lenta quando não se tinha a influência do homem, calcula-se que uma espécie era extinta a cada 13 meses. As atividades antrópicas aceleraram o processo, são 5 mil espécies perdidas por ano.

Terremoto em Porto Príncipe, Haiti. Foto: Reuters

O homem é o maior responsável pelo desequilíbrio ambiental, mas também é o ser mais impactado pelas suas consequências. Deste modo, é necessário que sejam tomadas atitudes drásticas para a recuperação do equilíbrio ecológico, o que pode demorar muito tempo. Ecossistemas tem a capacidade de se recuperar naturalmente, mas em casos de degradação avançada isto pode não ser possível, causando alterações drásticas no meio ambiente, além de desastres naturais.

Fonte: Pensamento Verde

E NÃO DE VER TAMBÉM (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

As ações do homem e o desequilíbrio ecológico

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/07/as-acoes-do-homem-e-o-desequilibrio.html

O que é impacto ambiental?

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/01/o-que-e-impacto-ambiental.html

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/09/agronegocio-e-o-maior-responsavel-pelo.html

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/11/desmatamento-zero-ja-e-insuficiente-na.html

E VENHAM SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO G+, ONDE TODAS NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS E VOCÊ FICA LIGADO EM TODAS AS ATUALIZAÇÕES (CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS):

 https://plus.google.com/collection/o9fhQB https://plus.google.com/collection/YLgT0 https://plus.google.com/collection/M-zdQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário