domingo, 3 de maio de 2015

Telhados Verdes

Empresa holandesa é responsável por projeto que promete popularizar o uso de telhados verdes.

Fonte da imagem - CasaVogue


Há algumas décadas, o setor de construção civil vem investindo em telhados verdes como uma forma de mitigar os impactos ambientais. A solução, basicamente, consiste na aplicação de uma camada vegetal sobre uma base impermeável, podendo ser uma laje impermeabilizada ou mesmo um telhado convencional.

O telhado verde ajuda na absorção da água da chuva e isolamento térmico.
O sistema é uma alternativa viável para a gestão de águas pluviais em áreas urbanas, bem como para a eliminação do excesso de poluição, poeira e barulho – eles atuam como isolantes, evitando a transferência de calor, frio e ruído para o interior da edificação.

Neste sistema, as plantas são regadas pela chuva.
Apesar de cada vez mais comuns, a popularização desse tipo de telhado ainda encontra dificuldades, já que a estrutura só pode ser aplicada em lajes retas, o que não é o caso da maioria das casas tradicionais, que são feitas com telhas inclinadas.

Para combater esse problema, a empresa holandesa Roel de Boer desenvolveu um produto simples, que promete transformar qualquer telhado comum em um telhado verde. Apelidado de Flowering City, o projeto funciona como uma ferramenta para melhorar a qualidade ambiental do ambiente ao seu redor.

Como funciona?

O equipamento é dividido em duas partes, a primeira consiste em uma placa, colocada sobre a telha, e a segunda é uma espécie de funil, feito em plástico reciclado e utilizado em unidades individuais.

A ferramenta funciona como pequenos vasinhos, que podem ser fixados sobre as telhas já existentes, sem que haja qualquer modificação da estrutura principal.

O sistema, similar a um vaso, pode ser aplicado por cima da estrutura existente.
Para regar as plantas, que podem ser de espécies distintas, é utilizada a própria água da chuva – após passar pela terra, o excesso de água escorre já muito mais limpa.  O ideal, segundo os criadores, é sempre ter plantas nativas da região.

Esse modelo permite que o número de residências com potencial para ter jardins em seus telhados aumente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário