sexta-feira, 10 de abril de 2015

O sapo metamorfo

Descoberto sapo que consegue mudar a textura da pele.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2015/04/o-sapo-metamorfo.html

VAMOS DESCOBRIR...

Um pequeno sapo que é capaz de mudar a textura da sua pele em poucos minutos é o primeiro anfíbio descoberto com essa característica. Divulgado este mês por uma pesquisa da Universidade de Cleveland, nos Estados Unidos, o animal foi encontrado em uma floresta tropical do Equador.

O primeiro espécime encontrado era bem pequeno (cerca de 23 milímetros) e tinha a pele coberta de espinhos, o que levou Katherine e Tim Krynak, responsáveis pela descoberta, a apelidá-lo de sapo “punk rocker”. No dia seguinte a descoberta, porém, quando eles apanharam o anfíbio para tirar algumas fotos, ele não parecia mais o mesmo, pois estava inteiramente liso. O susto foi tanto que eles chegaram a acreditar que tinham capturado o espécime errado. 

“Coloquei ele de volta no copo e adicionei um pouco de musgo”, explicou Katherine em entrevista ao site The Verge. “Os espinhos voltaram… Nós não conseguimos acreditar em nossos olhos, ele simplesmente mudou de textura! Coloquei-o de volta no plano de fundo branco e ele ficou liso novamente”, disse a pesquisadora.

Nova espécie

Tudo indica que os Krynaks descobriram uma nova espécie de anfíbio que possui a habilidade de trocar de textura de pele. O animal foi classificado como Pristimantis mutabilis, ou sapo mutável da floresta tropical, e foi descrito pela primeira vez na Zoological Journal of the Linnean Society.


Segundo Katheryne, bastam apenas cinco minutos para que a pele do bicho seja inteiramente alterada. Tudo indica que essa habilidade o ajuda a se esconder de pássaros e predadores da Reserva Las Gralarias – instituto natural equatoriano em que o sapo foi encontrado, onde os Krynaks se voluntariaram.

A cientista informou também que os espinhos e a coloração do anfíbio fazem com que ele se camufle bem em habitats com musgo. Entretanto, ela afirmou que ainda são necessários alguns estudos adicionais para averiguar se a textura auxilia ou não na hora de enganar os predadores – também não está claro como ele faz para trocar de pele.

Erro em descobertas

Agora, os cientistas se perguntam quantas espécies podem ter sido catalogadas de forma errada por conta dessa habilidade, até então, desconhecida. Pensando nisso, tudo indica que Pristimantis mutabilis não é o único mutante do gênero. Depois que ele foi documentado em 2009, alguns pesquisadores que trabalharam na mesma reserva no Equador descobriram que o Prismantis sobetes – uma espécie já conhecida e parente do mutabilis – possui a mesma habilidade.

Hoje, só o gênero Prismatis, por exemplo, contém mais de 470 espécies. É bem provável que muitas dessas sejam apenas o mesmo animal “descoberto” duas vezes.

Fonte: TopBiologia

2 comentários: