sábado, 7 de fevereiro de 2015

Animais impostores

Vários animais evoluíram para se mascarar como espécies muito diferentes.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2015/02/animais-impostores.html

VAMOS DESCOBRIR...


A CHORONA-CINZA


Laniocera hypopyrra. Fonte da imagem - SCI-NEWS
Na natureza, nem sempre é pagar para ser você mesmo. Na verdade, fingir ser algo ou alguém que não é, é possível mantê-lo vivo das ameaças do dia a dia.

Filhote de Laniocera hypopyrra em seu ninho, parecido com uma taturana. Fonte da imagem - World of Birds
Leve a Chorona-cinza (Laniocera hypopyrra) como exemplo, uma ave que vive na floresta amazônica. Estas espécies tem penas brilhantes alaranjadas com bolinhas pretas em emplumadas. Para um pássaro indefeso que não pode até mesmo voar ainda, você acha que isso é uma estratégia evolutiva ruim? Ou seja, a menos que os predadores confundam com outra criatura totalmente não é mesmo. Vejam o vídeo abaixo:



"Os filhotes desta espécie se parecem com uma taturana", disse Gustavo Londoño, um pesquisador da Universidade ICESI na Colômbia, "e que a lagarta é conhecida por ser tóxica."

Laniocera hypopyrra (adulto)
Londoño descobriu a artimanha há alguns anos na região de Madre de Dios, no Peru. Ele notou que quando os ninhos das choronas-cinzas são perturbados, os filhotes não clamam por alimentos como a maioria dos juvenis fazem. Em vez disso, os filhotes levantam suas cabeças em movimentos parecidos como os das lagartas.

Em um estudo, publicado na edição de janeiro de 2015 do American Naturalist, a equipe de Londoño revelar uma outra descoberta: Os filhotes executam a mesma dança quando os pais retornam ao ninho. E somente depois que os adultos oferecem uma vocalização secreta que os filhotes sabe que é seguro para largar o ato e pedir comida.

Mas as choronas-cinzas não são os únicos impostores que imitam espécies completamente diferentes, vejam algumas outras:


O LOUVA-DEUS "ORQUÍDEA"

Para as abelhas, borboletas e outros polinizadores na Malásia, escolher quais flores para acariciar é um jogo perigoso. Isso porque algumas dessas flores não são flores em tudo, mas entre elas pode ter um assassino furtivo bem disfarçado, o 
Louva-Deus.

O Louva-Deus orquídea camufla-se contra uma orquídea (Phalaenopsis).
Fotografe por Bill CosterAlamy.
Ao contrário do verde e marrom usado por muitas espécies de louva-deuses, o Louva-Deus-orquídea (Hymenopus coronatus) varia entre tons de rosa e branco. Os insetos também têm lobos em forma de pétalas em suas pernas que lhes dão uma forma parecidas com as flores muito convincente.

James O'Hanlon, da Universidade Macquarie, em Sydney, foi o primeiro a demonstrar que, na verdade, o Louva-Deus-orquídea atraem presas com seu subterfúgio. Ele disse que é importante notar que estes louva-deus não estão simplesmente à espreita entre outras flores, mas sim ficam de fora delas esperando as presas.

"Eles não se escondem. Eles anunciam a sua presença para os polinizadores, e atraí-los por conta própria", disse O'Hanlon.

Na verdade, quando dada a opção, os polinizadores eram mais propensos a voar nas garras de um louva-Deus-orquídea do que as próprias flores do que eles imitam.


POLVO MÍMICO

Porque mudar tanto sua forma e cor, quando se pode muito bem ser o animal mímico mais incrível na Terra?

O polvo mímico pode representar uma grande variedade de criaturas com suas habilidades incríveis.
Fotografe por David Da Costa, Alamy
polvo mímico (Thaumoctopus mimicus), apenas descoberto em 1998, um invertebrado impressionante que até agora ele tem sido um arsenal personificando equipado com as farpas venenosas de um peixe-leão, as listras reveladores das serpentes-do-mar, e o padrão de natação de um peixe-chato ou mais conhecido como linguado.

Mas isso não é tudo. De acordo com alguns mergulhadores, a lista de animais em repertório deste mímico pode cobrir medusas, anêmonas, estrelas-do-mar, caranguejos, arraias, e inúmeras outras criaturas.


PLATELMINTOS PARASITAS

Nem todos os animais querem esconder do mundo, é claro. Alguns, como o parasita planária (Leucochloridium paradoxum), realmente longo para ser comido. Já existe um post em nosso blog específico para esse parasita, vejam Verme "Assassino" e Caramujo "Zumbi" ?


O verme Leucochloridium paradoxum se aloja na parte superior do caramujo, são aquelas coisas gosmentas verdes parecendo que vão estourar no pobre caramujo. Imagem – Themes of Parasitology
Isto porque o L. paradoxum pode completar o seu ciclo de vida somente se ele de alguma forma encontrar o seu caminho para o trato intestinal de um pássaro, não é uma tarefa fácil para um golpe de sorte que passa a maior parte de sua vida na terra.

Para chegar na barriga de um pássaro, L. paradoxum pega carona no corpo de um caracol. Uma vez dentro do caracol, os parasitas desenvolvem grandes sacos com suas crias, pulsando dentro de pedúnculos oculares do caracol. Estes sacos de crias, capturam a atenção dos pássaros, fazendo assim esses pedúnculos oculares palpitantes parecerem com corpos de lagartas, larvas ou vermes.
                                                                                         
Os vermes até mesmo controlam o comportamento dos caracóis, tornando-os "zumbis" , forçando os pobres coitados a subirem as altas hastes das gramas onde é melhor para que as aves possam captura-los. Uma vez que a ave come o caracol, o parasita se move sobre a sua próxima vítima. Bizarro não?

Fonte: National Geographic

PODEM SER ATÉ IMPOSTORES, MAS QUE É UMA HABILIDADE INCRÍVEL ISSO É SIM. MAS NÃO PARE POR AQUI, ABAIXO TEM MAIS CURIOSIDADE ANIMAL PRA VOCÊS (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

Os 5 animais mais trapaceiros do mundo

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/10/os-5-animais-mais-trapaceiros-do-mundo.html


2 comentários:

  1. Eles são muito inteligentes.
    A NATUREZA é DIVINA e MARAVILHOSA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incrível não é mesmo Didi? Agradecemos pelo comentário, um grande abraço,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir