sábado, 3 de janeiro de 2015

Dez espécies de aves são vistas pela primeira vez no oeste do Paraná

Estudo identificou 146 espécies na área da usina de Itaipu. Entre elas estão algumas que nunca tinham sido vistas antes na região oeste do Paraná.

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/01/dez-especies-de-aves-sao-vistas-pela.html

VAMOS DESCOBRIR...

O Refúgio Biológico Bela Vista (RBV) é uma unidade de conservação perto da usina de Itaipu, no oeste do Paraná, com uma grande riqueza de plantas e animais. A biodiversidade na região é tão grande que os cientistas não param de se surpreender. Recentemente, uma equipe pesquisadores do RBV encontrou dez espécies inéditas de aves.

A descoberta foi anotada no Inventário Participativo das Aves do Paraná (Ipave-2014), que reúne as espécies encontradas pelos cientistas no local. Durante a observação, a lista ganhou 146 aves. Por conta dessa pesquisa já são 193 espécies desde o início catálogo, em 2007.

Veja a lista de aves descobertas nas proximidades da usina de Itaipu:

Perdiz (Rhynchotus rufescens)


Fonte da imagem: Wikipedia.

Marreca-de-bico-roxo (Nomonyx dominica)

Fonte da imagem: AfonsoClaudio.

Trinta-réis-grande (Phaetusa simplex)

Fonte da imagem: HotspotBirding.

Falcão-relógio (Micrastur semitorquatus)

Fonte da imagem: AvesdeRapinaBrasil.

Choca-de-chapéu-vermelho (Thamnophilus ruficapillus)

Fonte da imagem: flickr.

Barranqueiro-de-olho-branco (Automolus leucophthalmus)

Fonte da imagem: WikipediaCommons.

Anambé-branco-de-bochecha-parda (Tityra inquisitor)

Fonte da imagem: HBW.

Miudinho (Myiornis auricularis)

Fonte da imagem: YouTube.

Freirinha (Arundinicola leucocephala)

Fonte da imagem: Wikipédia.

Sabiá-ferreiro (Turdus subalaris)

Fonte da imagem: HBW.

Quatro delas também foram vistas pela primeira vez em Foz do Iguaçu: a perdiz; a choca-de-chapéu-vermelho; o falcão-relógio; e a marreca-de-bico-roxo.

A descoberta das novas espécies é um sinal de que a qualidade da floresta está boa. Segundo Edson Zanlorensi, gerente da Divisão de Áreas Protegidas de Itaipu, as aves ajudam a propagar as espécies vegetais, o que resulta na conservação da biodiversidade.

Fonte: Planeta Sustentável.

E NÃO DEIXEM DE VER E DESCOBRIR MAIS (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS ABAIXO PAR ACESSAR OS LINKS):

Aves do Brasil: A visão dos ornitólogos

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/03/aves-do-brasil-visao-dos-ornitologos.html

As aparências enganam até mesmo para as aves

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/01/as-aparencias-enganam.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/10/soldadinho-do-araripe-pede-agua.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2016/05/rolinha-do-planalto-de-volta-ao-cerrado.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/01/o-uirapuru-verdadeiro.html

E VENHAM SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE+, ONDE CADA UMA DE NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS (PARA ACESSAR OS  LINKS BASTA CLICAR NAS IMAGENS ABAIXO):

 https://plus.google.com/collection/YLgT0 https://plus.google.com/collection/YU0mQB

 https://plus.google.com/collection/slsfQB https://plus.google.com/collection/Qu2lQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário