sábado, 29 de novembro de 2014

Pequeno e invocado: o tamanduá-mirim

O tamanduá do sul, tamanduá de colarinho ou tamanduá-mirim é uma espécie de tamanduá das regiões sul-americanas.




VAMOS DESCOBRIR...

É um animal solitário, e encontrado em muitos habitats como florestas e savanasEle se alimenta de formigas, cupim e abelhas. Suas garras dianteiras são muito fortes e são usadas para abrir o ninho dos insetos ou se defender de seus inimigos. O Tamandua tetradactyla é considerado pouco preocupante pela IUCN.

Foto: Cleverson Felix. (Acervo Pessoal) Local: Zoológico de Belo Horizonte - MG.

OCORRÊNCIA

O tamanduá mirim, cujo nome cientifico é Tamandua tetradactyla, é encontrado no sul da América, da Venezuela e Trindade e Tobago até o norte da Argentina, sul do Brasil e Uruguai, em locais de elevação até 2000m.

 
HABITAT NATURAL

O Tamanduá mirim vive em florestas úmidas e secas, incluindo florestas tropicais, savanas e regiões espinheiras. É mais comum encontrá-los em habitats próximos a rios e riachos.

MORFOLOGIA

Sua cabeça tem um formato afinalado, bem como sua boca que é longa e com formato tubular, com uma abertura semelhante ao diâmetro de uma caneta. Ele tem quatro garras nas patas dianteiras e cinco garras nas patas traseiras. Na parte de baixo do seu corpo e de sua cauda não há pelos.

Eles se comunicam com os outros quando ameaçados ou irritados, por assovios e liberando um desagradável cheiro pela glândula anal.

DEFESA

Eles usam suas poderosas garras dianteiras como forma de defesa pessoal. Se ele é ameaçado em uma árvore, ele agarra algum galho com seus pés e rabo, deixando seus braços livres para o combate.

Posição de defesa. Fonte da imagem: PortaldosAnimais.

Se ele é atacado no chão, ele se escora em pedras ou árvores, fica em pé e agarra o oponente com as mãos.

REPRODUÇÃO

As fêmeas do tamanduá mirim têm mais do que um ciclo fértil durante o ano. O acasalamento geralmente acontece no outono. A gestação dura de 130 a 150 dias e um novo tamanduazinho nasce na primavera. 


Quando nasce, o pequeno tamanduá não parece com seus pais. Seu couro Vaira do branco para o preto. Ele é carregado nas costas da mãe por um período de tempo indeterminado. A mãe somente deixa o bebê descer quando sentir que ele está seguro para isso.

COMPORTAMENTO

É um animal noturno, mas algumas vezes aparece e age durante o dia. Eles ficam perto dos ninhos durante o dia para evitar que outros animais ataquem.

HÁBITOS ALIMENTARES

Os tamanduás mirins comem formigas e cupins que são localizados pelo seu odor. O focinho comprido do tamanduá, além de servir para ele conseguir alcançar seu alimento nos mais profundos buracos, também serve para ele farejar seu alimento. Eles também gostam de mel e das próprias abelhas.


ALGUNS FATOS SOBRE O TAMANDUÁ MIRIM

- O tamanduá tem ótima audição, mas tem pobre visão;

- Os tamanduás são usados pelos índios como inseticidas vivos. Eles soltam os tamanduás pela casa para se livrarem de formigas e cupins;

- Tamanduás não têm dentes;


- Eles podem viver por cerca de 20 anos.

Fonte: COMPORTAMENTO DE TAMANDUÁ MIRIM.


NÃO SÓ PEQUENO E INVOCADO, MAS FOFO TAMBÉM. MAS NÃO PARE AGORA, POIS AQUI TEM MUITO MAIS (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

Simpático e furtivo: O tamanduá bandeira

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/11/simpatico-e-furtivo-o-tamandua-bandeira.html

“Nossos bosques tem mais vida...” Mas nossas estradas tem mais morte!

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/10/nossos-bosques-tem-mais-vida-mas-nossas.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/10/o-maravilhoso-mundo-dos-filhotes.html

 https://bio-orbis.blogspot.com/2015/01/10-animais-ameacados-que-podem.html

E NÃO DEIXEM DE SEGUIR NOSSAS INCRÍVEIS COLEÇÕES NO G+, ONDE TODAS NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS, É SÓ CLICAR NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS:

 https://plus.google.com/collection/8ZnoQB https://plus.google.com/collection/YU0mQB

 https://plus.google.com/collection/o9fhQB https://plus.google.com/collection/YLgT0

 https://plus.google.com/collection/A_jjz https://plus.google.com/collection/slsfQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário